Por que o V60 é o método queridinho?


O V60 é o método mais pedido e requisitado em cafeterias de café especial por todo mundo e no Brasil, não poderia ser diferente. Nós que já somos tradicionalmente amantes de café coado, importamos o V60 sem medo de ser feliz. Mas, o que o diferencia do coador Melitta, presente nas casas brasileiras?


Primeiro, vamos à história da marca Hario, fundada em Tóquio em 1921, começou fabricando produtos de vidro para uso físico e químico. Em 1949, a Hario lançou seu primeiro produto doméstico: um sifão de café com filtro de vidro. E foi somente em 2005 que o design do V60 foi lançado em cerâmica e vidro primeiramente, e depois em plástico e metal, se tornando a sua invenção mais famosa.


Há três grandes diferenças entre o V60 e o suporte Melitta, primeiro: o formato totalmente cônico que forma o vetor 60 (ângulo 60º) que permite maior contato do pó com a água, depois: as ranhuras na parte interna que facilitam a aderência do filtro ao suporte e confere uma maior facilidade na extração, maximizando a expansão do café e a saída dos gases e por último: um único orifício por onde o café é filtrado que permite a alteração na velocidade de extração. E são essas razões que fazem o design da Hario tão fabuloso e premiado.


O V60 é sim o "must-have" dos métodos de preparo e a brincadeira não para por aí. Dependendo da moagem e do modo de despejo da água você pode extrair seu café de maneira a valorizar as nuances sensoriais do produto. As receitas variam de 7/10g de pó para cada 100ml de água na extração, mas isso depende do café que está usando e do resultado final que deseja.


A primeira dica é em relação a moagem: não use uma moagem muito fina, pois o tempo pode ser longo demais e pode haver o entupimento durante a filtragem. Prefira uma moagem um pouco mais para grossa, sem chegar ao nível da moagem de uma prensa francesa, por exemplo. Extrair o café exige ENERGIA e ela é o calor e turbulência no despejo, então leve em consideração o material do suporte que está usando, sendo o mais demorado o de porcelana e o mais condutivo os de vidro, acrílico ou cobre. E também o modo de derramamento da água, despeje no sentido anti-horário, isso criará mais turbulência no leito do café, o que causará uma melhor extração.


COMO FAZER:


1. Ferva água de alta qualidade, mineral ou filtrada. A temperatura considerada ideal é 96ºC, mas não se preocupe em ferver a água, já falamos sobre isso aqui neste texto (veja).


2. Dobre o filtro ao longo das costuras.


3. Escalde o filtro. Isso ajuda não apenas a remover o sabor do papel, mas também a aquecer o V60 e a jarra ou caneca.


4. Moa seus grãos de café frescos e estará pronto para começar (moagem média).


5. Despeje o café moído no filtro de papel e chacoalhe para nivelar.


6. Despeje uma pequena quantidade de água quente, apenas molhando o café moído fazendo uma pré-infusão para que o café comece a liberar seus aromas e sabores.


7. Conte 15-20 segundos.


8. Despeje o restante da água em movimentos circulares do centro para as bordas (espiral).


Cuidado: Não despeje a água diretamente no filtro de papel, se concentre no pó de café subindo e se expandindo.


Essencial: Recipiente adequado para despejo da água. Controle do fluxo de água para um bom resultado final. Chaleira pescoço de ganso


Resultado: O tamanho da moagem e o fluxo de água afetarão o tempo de vazamento, mas o ideal é levar entre 2 a 4 minutos.


46 visualizações

CAFETELIER CNPJ 23.946.883/0001-22

Rua Exp. B. Ribeiro de Mattos, 232. Santa Rita do Sapucaí  MG 37540-000

Contato direto: (31) 99180-3362

©2020 por Cafetelier. Garimpo de Cafés Especiais.