Maturação do café


De forma geral, o ponto ideal de colheita vai muito além da cor dos frutos na lavoura. Sabemos que alternar entre variedades nos talhões ajuda muito no processo em que a maturação ideal de algumas plantas é mais tardia que de outras, facilitando o gerenciamento do período de colheita, visto o desafio de mão de obra, recursos e tempo para a safra do café.


Tecnicamente, a colheita não deveria ser iniciada antes que os cafeeiros atingissem, pelo menos, 80% dos frutos maduros, pois tanto o rendimento, quanto a qualidade do café estão diretamente relacionados ao ponto de colheita e o índice de maturação.


Os produtores de cafés especiais devem-se preocupar com o fato de que (principalmente em variedades de cor amarela), a coloração da casca pode ser proveniente de uma maturação forçada, portanto, o uso do refratrômetro ou brixômetro para estimar o ponto ideal de colheita tem se tornado a cada dia mais popular para a cafeicultura, isso é feito por meio da leitura dos valores de sólidos solúveis (brix) do suco obtido pela compressão manual dos frutos em maturação.


Os valores de brix para o café variam de 15 a 30 graus, observando que para cafés de maior qualidade de bebida os valores são acima de 22 graus. Para os processamentos de fermentação é muito importante que o grau brix seja elevado, pois, os açúcares são grandes responsáveis pelo processo.


Como usar o medidor? Deixe cair algumas gotas do fruto do café no seu medidor de Brix. Espere cerca de um minuto para, em seguida, verificá-lo no visor.


Fazer isso e conhecer exatamente a lavoura e as variedades plantadas nos talhões é ótimo para um bom desempenho de colheita.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo